Eu já sabia!

sábado, 3 de novembro de 2007 Deixe um comentário

Meses atrás me aborreci após comprar caixas de leite longa vida, que estavam em promoção. Apesar de se encontrar no prazo de validade, o produto tomava um aspecto estranho no dia seguinte após o qual era aberto: na parte de cima só havia "água" (pelo menos um líquido transparente) e, na parte de baixo da caixa do "longa vida"havia uma espécie de massa, cal, que nada se assemelhava ao leite.
Após reclamar, o serviço de atendimento ao consumidor da empresa prontamente me atendeu e, poucos dias depois, trocou os produtos com características estranhas.
Semanas depois, aconteceu o mesmo e novamente recorri ao serviço de atendimento ao consumidor (o famoso 0800) que me enviou novos produtos, dessa vez sem os vícios anteriormente apresentados.
Foram tantas reclamações que me envergonhei ao pensar que a empresa fornecedora do leite poderia ter me enquadrado como "potenciais golpistas" ou "consumidor espertinho que troca produtos". Decidi não mais comprar o referido leite.
Meses depois, a imprensa noticiou que a Polícia Federal realizou a operação Ouro Branco, que investiga a adulteração de leites, aos quais estavam sendo adicionados água oxigenada, principalmente os "longa vida" e, inclusive, o da marca que eu consumia e que tinha me dado tantos aborrecimentos.
Minha reação foi de raiva por não ter reclamado com maior ênfase o defeito apresentado no leite quando o consumi. Na internet há vários sites que lutam em favor do consumidor, a exemplo do Reclame Aqui.net, que, inclusive, já ganhou prêmio de melhor site, segundo o IBEST (eu mesmo sempre tive meus problemas resolvidos quando recorri ao site Reclameaqui).
Também pensei nos inúmeros consumidores de nosso Brasil que costumam deixar de lado quando seus direitos são infringidos. São inúmeros casos de alimentos vendidos com insetos, fora da validade, com peso diferente daquele anunciado, bancos que cobram por serviços não requeridos pelo consumidor etc. Quando isso acontecer contigo, reclame, denuncie!
Lembre-se também de guardas as notas fiscais referentes à compra de produtos, pois o referido documento serve como prova.
Eis a relação de alguns livros que ajudam a tornar o cidadão leigo em um consumidor consciente:

0 comentários »

Deixe seu comentário!